Somos especialistas em gestão de clínicas e consultórios

Permitir que clínicas e hospitais cuidem de mais pacientes, com menor custo e maior eficiência: esse é o principal objetivo e ganho da assistência remota de saúde.

Ao oferecer uma nova experiência de atendimento, a chamada telessaúde possibilita um maior alcance territorial e faz com que o cuidado com a saúde chegue a áreas remotas e que não possuem especialistas.

Quer entender melhor o que é essa tecnologia e como ela funciona?

Continue a leitura e descubra tudo sobre a assistência remota de saúde!

O que é assistência remota de saúde?

A assistência remota de saúde engloba a prestação de serviços de atenção à saúde à distância por meio do uso de tecnologia de informação e de comunicação.

Ou seja, é uma atividade que abrange a troca e informações entre médicos, a realização de treinamentos, a elaboração de laudos à distância e, claro, a assistência para exames e consultas.

Formada por subáreas, a assistência remota de saúde incorpora também a tele-educação sanitária ou em saúde, redes de investigação e de administração e gestão em saúde, a telemedicina, o telediagnóstico, a segunda opinião formativa, entre outras ações.

Nesse sentido, consiste em uma nova forma de pensar os processos de saúde, além de permitir quebrar as barreiras da distância e da falta de especialistas por meio do uso de tecnologias.

Inegavelmente, trata-se de um avanço importante, já que permite a democratização dos serviços de saúde, possibilitando aos médicos interagir de forma remota com colegas especialistas.

Assistência remota de saúde, telessaúde ou teleassistência?

Como acontece em várias áreas e com os mais diversos produtos e serviços, existem diferentes forma de se referir ao mesmo conceito.

E, na assistência remota de saúde, isso não é diferente.

Isso porque ela também é conhecida como telessaúde ou teleassistência.

Todas as três expressões se referem à mesma área de prestação de serviço remoto para atender pacientes, melhorando o acesso da população ao atendimento médico especializado e oferecendo suporte aos profissionais de saúde.

Como funciona a telessaúde e a assistência remota de saúde no Brasil?

No Brasil existe uma ação nacional que é voltada para a atenção básica de saúde: o Telessaúde Brasil.

O programa busca aproximar organizações públicas e privadas para qualificar o atendimento oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e dar apoio ao diagnóstico em regiões mais remotas do país.

Além disso, também atua na educação médica, ao fazer uso da tecnologia para a realização de videoconferências e troca de informações e conhecimento.

Regulamentado pelo Ministério da Saúde, o programa Telessaúde Brasil foi oficialmente implantado em 2007 e é formado por núcleos estaduais, intermunicipais e regionais.

Os locais que já possuem o programa podem se beneficiar de serviços em quatro frentes principais: Teleconsultoria, Telediagnóstico, Teleducação e Segunda Opinião Formativa.

Esse é o movimento mais recente em assistência remota de saúde, mas não o primeiro.

Iniciativas em telessaúde já são utilizadas por hospitais, clínicas e consultórios no país desde a década de 1990, quando aconteceu o lançamento dos programas de videoconferência entre unidades de saúde.

Teleconsultoria

Tida como a frente de informações do programa de telessaúde, a teleconsultoria consiste em uma consulta registrada e realizada entre trabalhadores, profissionais e gestores da área de saúde por meio das tecnologias de informação e comunicação.

O principal objetivo é esclarecer dúvidas sobre procedimentos clínicos, ações de saúde e questões do processo de trabalho.

Ele funciona da seguinte forma: o profissional envia uma dúvida em tempo real (via chat, webconferência, videoconferência ou telefone) ou por meio de mensagem offline e seu questionamento é respondido em até 72 horas.

Teleducação

Esse serviço engloba conferências, aulas e cursos ministrados à distância, com o auxílio das tecnologias de informação e comunicação.

É uma das vertentes do programa que permite a médicos, enfermeiros e outros profissionais da saúde se manterem atualizados, independente da sua agenda e rotina de trabalho.

Dessa forma, eles podem adquirir novos conhecimentos, compartilhar conteúdos e tirar dúvidas de forma prática e ágil.

Outra facilidade da teleducação é não precisar fechar uma turma com quantidade determinada de alunos para que o curso aconteça, o que permite um maior alcance da informação.

Telediagnóstico

O telediagnóstico é um serviço que utiliza as tecnologias de informação e comunicação para a realização de serviços de apoio ao diagnóstico médico.

É uma forma de aumentar não apenas a oferta de serviços, mas também o acesso à informação e exames, diminuindo a necessidade de deslocamento de pacientes.

Dentre eles, o serviço de emissão de laudos à distância é um ótimo exemplo de como o telediagnóstico pode auxiliar, já que ele fornece resultados de importantes exames de forma rápida e eficiente.

Segunda opinião médica

Esse serviço consiste em uma resposta sistematizada, tendo como base revisões bibliográficas e evidências científicas.

É um sistema de apoio para médicos que necessitam de uma visão especializada sobre questões clínicas.

São demandas selecionadas pelo Ministério da Saúde e que levam em conta critérios de relevância e pertinência, de acordo com as diretrizes do SUS.

Telemedicina e assistência remota de saúde

Como vimos, a telemedicina é um dos braços da assistência remota de saúde.

De acordo com o Conselho Federal de Medicina, é uma especialidade que usa metodologias de comunicação audiovisual e de dados para promover assistência, educação e pesquisa em saúde.

Dentre os serviços que essa especialidade pode oferecer, está a emissão de laudos médicos à distância.

Por meio de equipamentos conectados à internet, o uso de uma plataforma de telemedicina em nuvem e do apoio de uma equipe de especialistas qualificados, essa tecnologia permite o envio e a interpretação de exames de forma rápida e confiável.

Com isso, além de facilitar o acesso a especialistas de diversas áreas da medicina, ela ainda permite que as unidades de saúde obtenham uma segunda opinião qualificada, tudo de maneira segura e rápida.

Ou seja, a telemedicina abrange duas das quatro frentes principais da telessaúde: o telediagnóstico e a segunda opinião médica.

Conclusão

A assistência remota de saúde já é uma realidade no Brasil e traz inúmeros benefícios para quem a utiliza.

Além de democratizar os serviços de saúde, ela permite um maior acesso à informação e à capacitação de saúde, além do compartilhamento de conhecimento.

Entre os grandes avanços recentes na área, destaque para empresas de telemedicina que trabalham para ampliar a oferta de diagnósticos.

Com o laudo online, clínicas e hospitais não precisam direcionar médicos especialistas exclusivamente para a realização ou análise de exames.

Podem, em alternativa, treinar técnicos em Enfermagem e Radiologia para conduzir os testes e se beneficiar da tecnologia para ter resultados rápidos e de qualidade.

Gostou de conhecer mais sobre a assistência remota de saúde? Deixe sua opinião sobre o tema.

 

Ainda não conhece nosso e-book sobre redes sociais? Baixe agora gratuitamente e aprenda diversas técnicas para fazer seu perfil crescer e aumentar sua autoridade no mercado de trabalho!

Escreva um comentário