Somos especialistas em gestão de clínicas e consultórios

A prescrição é uma das partes mais importantes do tratamento de um paciente, por isso ela deve ser feita com muita atenção e cuidado, já que um erro pode acabar sendo grave e trazer sérias consequências.

Várias pesquisas mostram em dados concretos que no Brasil temos um problema sério de erros em receitas médicas que vão desde medicamentos prescritos da maneira incorreta até ilegibilidade, o que faz com que o paciente deva retornar ao consultório para adquirir uma nova, ou seja, atrasa e prejudica o tratamento, quando não traz sérias consequências para a saúde da pessoa que depende do remédio.

O que é o receituário eletrônico?

O receituário eletrônico tem como objetivo orientar o paciente sobre os medicamentos que serão utilizados para o tratamento de enfermidades.

Ele é muito mais prático e simples de usar, pode ser completamente personalizado de acordo com a necessidade de cada médico e possíveis erros são muito mais difíceis de serem cometidos, ou seja, essa ferramenta é uma das melhores opções para o seu consultório.

Vantagens

O receituário eletrônico traz várias vantagens, sendo a maior delas a segurança que é ganha com o uso da ferramenta, com ela é muito mais difícil cometer erros na hora de prescrever, sem contar que você não vai ter que enfrentar problemas por ilegibilidade, já que tudo é feito pelo computador.

Outro benefício que esse recurso traz é o aumento da confiança entre médico-paciente, um receituário preenchido corretamente e com todas as informações e instruções que o paciente precisam é um grande diferencial, a pessoa se sentirá muito melhor vendo que você realmente está preocupado com o tratamento dela.

Como preencher o receituário eletrônico

As regras para realizar a prescrição dessa forma não são tão diferentes assim do receituário comum, mas é preciso estar sempre atento à todas as informações que precisam constar na receita para que erros graves não sejam cometidos.

Um passo muito importante é sempre consultar a cartilha oficial do Conselho Federal de Medicina (CFM) que está disponível online em formato de PDF, lá estão todas as orientações necessárias para qualquer profissional da saúde que precise.

O roteiro a ser seguido em uma prescrição médica é basicamente:

  • Cabeçalho: topo da receita médica, aqui deve constar o nome, logotipo, endereço da clínica ou hospital e número de registro do profissional da saúde no conselho médico de sua região de atuação, também pode conter a especialidade;
  • Superinscrição: diz respeito a identificação do usuário e deve conter seu nome completo, número do documento oficial, endereço e a idade do paciente tratado. Além disso, também deve estar escrito qual é a via de administração dos medicamentos prescritos, podendo ser de uso interno ou externo;
  • Inscrição: parte da prescrição que possui o nome do fármaco, bem como a concentração e a forma química;
  • Subscrição:  aqui vai a quantidade de medicamento que o farmacêutico pode disponibilizar para o paciente. No caso de fármacos com uso controlado, é preciso especificar a quantidade em algarismos arábicos, escritos por extenso e entre parênteses;
  • Adscrição: refere-se às orientações gerais para o paciente. Podem constar no campo informações como o peso e a altura, assim como condições especiais, no caso de um paciente que seja portador de outras doenças, por exemplo;
  • Fecho:  é necessário conter a data em que a receita foi emitida e a assinatura do profissional responsável, com seu número de registro ou carimbo.

A receita médica é válida em todo o território nacional dentro de um prazo de 30 dias a partir de sua emissão, também é necessário que existam duas vias preenchidas da mesma.

A prescrição pode conter até três substâncias da lista de medicamentos tipo C1 (sujeitas a controle especial) e 5 ampolas da lista C5 (anabolizantes). Demais formas farmacêuticas precisam ter a quantidade adequada para 60 dias do tratamento médico.

Concluindo

O receituário eletrônico é uma das melhores opções para a gestão de um consultório médico, é possível ter acesso à esse recurso através do software médico, uma ferramenta que vem ganhando cada vez mais profissionais da saúde adeptos, já que ele traz inúmeras funções que são extremamente vantajosas para a rotina de trabalho de uma clínica.

Quer saber mais sobre todos os benefícios de adotar um software de gestão para a sua clínica? Baixe agora gratuitamente nosso infográfico e descubra tudo o que esse recurso pode fazer por você!

Escreva um comentário