Somos especialistas em gestão de clínicas e consultórios

Todo profissional sabe que a gestão financeira de uma clínica é um dos pontos mais importantes quando se trata da administração de qualquer empresa.

Ela diz respeito ao controle e movimentação de gastos, essa atividade também possibilita uma análise mais profunda de custos internos pra que o seja possível realizar bons planejamentos futuros.

Por isso é crucial ter um bom conhecimento sobre todos os processos que envolvem as finanças, algo que pode definir o sucesso ou o fracasso do seu negócio.

Conheça algumas dicas fundamentais para fazer uma boa gestão financeira:

Fluxo de caixa

Todas as empresas possuem um fluxo de caixa, ou seja as clínicas e consultórios não tem como fugir dessa etapa.

O maior objetivo desta ferramenta é apurar e programar o saldo disponível para que sempre exista capital de giro, esse que poderá ser usado em aplicações ou gastos.

Os principais registros desta ferramenta são: recebimentos, pagamentos e previstos.

Todas essas informações podem ser feitas de forma manual, mas é muito mais trabalhoso e acaba gerando um grande acúmulo de papel. Outra opção é utilizar um software e centralizar todos os registros.

Tecnologia

Como foi citado anteriormente, as informações do fluxo de caixa podem ser registradas em papel, mas já existem programas que automatizam e cuidam desta parte.

No caso de clínicas e consultórios existem os softwares médicos, que são responsáveis pela gestão de todos os processos que existem dentro do ambiente médico, incluindo as finanças.

Esse recurso possibilita que exista mais organização, produtividade e automatização, o que vai facilitar muito a gestão financeira na rotina de trabalho.

Além disso o custo-benefício é excelente, já que é uma ferramenta que pode cuidar de várias partes além da financeira, evitando transtornos e desorganização.

Separe suas contas

É fundamental que exista a organização entre as contas a pagar e as contas a receber.

Com este  tipo de organização já fica muito simples saber quais são os maiores custos da clínica, o que pode ser cortado e várias outras informações relevantes para o controle financeiro.

Os pagamentos em atrasos poderão ser evitados e identificados com mais rapidez, gerando mais eficiência na hora de lidar com qualquer tipo de imprevisto.

Planejamento

O planejamento precisa ser algo que o profissional tenha em mente, é indispensável que ele seja feito com consciência e metas alcançáveis para não frustrar as expectativas da equipe.

Uma boa organização deve ter registros financeiros de gastos e previsões de faturamento, tudo tem que ser bem metódico e padronizado.

Também é necessário observar os números e consultar o planejamento, isso permite que o médico consiga ter uma métrica do crescimento da clínica.

Onde investir e qual o melhor período pra isso são perguntas que podem estar dentro do planejamento, pode-se medir isso em curto, médio e longo prazo.

Conhecimento

Em qualquer profissão é indispensável que exista a constante atualização sobre os assuntos de determinada área.

Com o profissional responsável pela gestão financeira não pode ser diferente, ele deve sempre buscar conhecimento e estudar se não quiser falhar em seu trabalho ou ser passado para atrás pela concorrência, duas situações péssimas que podem ser evitadas facilmente.

Existem inúmeras ferramentas e recursos que melhoram e simplificam o trabalho no dia a dia e além disso existem cursos (inclusive muitos deles são gratuitos) em plataformas online que permitirão um aprendizado efetivo para o dia a dia de trabalho.

Também é muito válido procurar palestras e aulas presenciais para absorver ainda mais todas as informações que serão passadas.

Quem se atualiza sempre no mercado não perde nunca!

Essas são algumas dicas que podem te ajudar a melhorar a gestão financeira da sua clínica. Quer se manter sempre atualizado sobre o universo de gestão médica? Assine nossa newsletter e não perca nada!

Escreva um comentário